Google+

"Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história." Bill Gates

Compartilhe

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

O que acontece quando morremos?

filepicker-e2tX1R9StSbzO4VF4XJY_Flatline-838x628
 Publicado no Hype Science
Há apenas um grupo de pessoas que realmente sabe o que acontece quando você morre: os mortos. E uma vez que os mortos não irão revelar os seus segredos tão cedo, cabe aos cientistas tentar explicar o que acontece quando uma pessoa morre.
A morte, como a vida, é um processo, dizem os pesquisadores. A primeira etapa deste processo é conhecida como morte clínica. Ela dura de quatro a seis minutos, começando quando uma pessoa para de respirar e o coração deixa de bombear sangue. Durante esse tempo, pode haver oxigênio suficiente no cérebro para que não ocorra alguma lesão cerebral permanente. Outros órgãos, como os rins e os olhos, também permanecem vivos ao longo da morte clínica.
Na segunda etapa da morte, conhecida como morte biológica, as células do corpo começam a se degenerar e os órgãos do corpo – incluindo o cérebro – se desligam. Os médicos às vezes são capazes de parar a morte biológica através da indução de hipotermia – resfriamento do corpo abaixo de sua temperatura normal. Este método pode parar a degeneração das células e tem sido usado para reanimar pacientes com parada cardiorrespiratória.
Esses estágios da morte são bem compreendidos, porém o que permanece indefinido é o que acontece a uma pessoa uma vez que ele ou ela está clínica e biologicamente morta. Para obter algumas dicas sobre este mistério, os pesquisadores se voltam para o estudo das experiências de quase-morte (EQMs).

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

É mais fácil como criança...

ceu

Publicado por Gardenal Sem Fronteiras

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

“Se der em cima dele, Jeová vai te cobrar”

Finalmente a cantora gospel Vanessa Leal deu voz (e melodia) às tribulações sofridas pelas irmãs que têm seus varões cobiçados pelas invejosas.
“Na classe, sem chamar ninguém de pomba-gira, sem chamar ninguém de prostituta. Só um recadinho.”, disse a cantora.

via Pavablog

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

A emocionante história da mãe com câncer terminal que escreve cartas para o filho ler no futuro

Voltamos das férias com esta emocionante história... 

HYPENESS_INTERNA_1000X600_Cancer

Publicado no Hypeness
O sonho de Rowena sempre foi ter 4 filhos. Quando casou com Phil, não esperaram muito para ter o primeiro: Freddie. Mas, infelizmente, logo após dar a luz, ela foi diagnosticada com câncer no intestino.
HYPENESS_Cancer_1Depois de dois anos lutando contra a doença, duas cirurgias e várias sessões de quimioterapia, em agosto de 2012 ela soube que não teria mais chances de viver, pois seu câncer estava avançado demais. Foi quando ela se deu conta que não queria passar seus últimos meses de vida lamentando o que tinha acontecido: “Eu não posso desperdiçar o meu tempo chorando. É claro que já passei por maus momentos, pois a última coisa que quero é deixar o Freddie. Por isso, eu não posso deixar que meu tempo seja absorvido pela tristeza já que isso não fará bem algum. O mais importante é passar o maior tempo possível com o meu filho, deixando memórias incríveis para que ele se lembre de mim quando eu não estiver mais por perto”.
HYPENESS_Cancer_2jpgDesde então, Rowena tem dedicado sua vida a imaginar os mais diferentes jeitos de fazer com que ele sempre se lembre dela. Ela gravou um CD com suas músicas favoritas e outras canções de ninar. Deixou uma conta de e-mail com vários e-mails falando sobre como ela era, suas falhas, o que a deixava feliz ou aborrecida e fez cartões de aniversário e Natal até que ele complete 21 anos. Outros momentos importantes como o primeiro dia de aula, a graduação e até o casamento também vão ter o seu cartão especial.
HYPENESS_Cancer_4HYPENESS_Cancer_6

Compartilhe no Facebook

Related Posts with Thumbnails