Google+

"Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história." Bill Gates

Compartilhe

terça-feira, 6 de maio de 2014

Homem entra na justiça para se casar com notebook repleto de pornografia

Chris Sevier entrou com pedido de união no estado de Utah, nos EUA.
Americano afirma que casamento com máquina é de 'menor risco'.


publicado no Planeta Bizarro

Chris Sevier entrou com pedido para se casar com seu próprio computador nos EUA (Foto: Reprodução/Facebook/Chris Sevier Esq)Chris Sevier entrou com pedido para se casar com
seu próprio computador nos EUA
(Foto: Reprodução/Facebook/Chris Sevier Esq)
O americano Chris Sevier entrou com um processo na justiça da Flórida, nos EUA, para que possa oficialmente se casar com seu computador repleto de pornografia, a quem chama de “esposo máquina”.
De acordo com o site de notícias “Sky News”, Sevier alega que foi discriminado no estado de Utah, alegando que apresentou um pedido de casamento com sua máquina, mas que teve a licença negada pelo funcionário.
“Meu objeto de afeição estaria fora do escopo de definição de parceiro”, lamentou Sevier. “Meu casamento com a máquina é de menor risco, já que a possibilidade de um divórcio litigioso seria evitado, caso a união não desse certo”, argumentou o americano.
A moção, de mais de 50 páginas, foi levada a uma corte de apelação no estado, e não foi o primeiro processo polêmico em que Chris teria se envolvido.
Em 2013, Sevier processou a Apple alegando que a empresa teria falhado em colocar um “dispositivo de segurança” no notebook (o mesmo com que deseja se casar), o que teria tornado o homem viciado em pornografia, ao ponto de deixar de se envolver com mulheres.

Desde então, o americano teria "se relacionado" com o computador, e preenchido a máquina com grandes quantidades de material pornográfico.

Compartilhe no Facebook

Related Posts with Thumbnails