Google+

"Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história." Bill Gates

Compartilhe

terça-feira, 22 de abril de 2014

"O sangue de Jesus cobrirá o Brasil": mais um ato patético na Lagoinha

Por Antognoni Misael

A Lagoinha não se cansa de tentar ganhar o Brasil para Cristo. Há anos eles pagam micos e mais micos, lavam a bandeira com azeite, rugem como leões, vestem-se de soldados, ungem os mares com óleo, aplicam golpes de Muay thai nos tripés dos exus, e por aí vai... É como se Deus não estivesse no controle de nada, e que dependesse de seu povo para anular as ações de satanás.

Ao convidar os fiéis para o 15º Congresso de Adoração Ana Paula Valadão disse: "Temos promessas de Deus para o país e precisamos adorar, orar, clamar e trabalhar para que vejamos a transformação do Brasil em nossos dias".

O que me assusta é ver tanto anacronismo nisso tudo. Ao lermos sobre o verdadeiros avivamentos notamos que todos eles ocorreram de dentro para fora. Portanto, antes de qualquer ato patético é mister que se pense em Reforma e Avivamento. A Reforma nos propõe um retorno ao ensino da Bíblia e o avivamento nos indica uma relação apropriada com o Espírito Santo. Isto significa dizer que, os grandes momentos da História da igreja vieram quando estas duas qualidades entraram simultaneamente em ação fazendo com que os irmãos experimentassem a doutrina pura e a igreja conhecesse o poder do Espírito Santo.

Falar de avivamento e reforma é falar do padrão ideal que Deus quer de nós: Jesus Cristo. Portanto, não temos dúvida de que a igreja brasileira precisa urgentemente despertar neste sentido, a saber que estamos numa nação tida como a 6ª economia do mundo, mas com a maior população carcerária do planeta; o 8º na maior desigualdade social onde o negro é a imensa maioria do pobre, sem falar do altíssimo grau de corrupção enraizado em nossa estrutura política o que faz de nossa saúde, segurança e educação um vexame sem fim.

O lamentável nisso tudo é que o nosso inchaço religioso parece não mudar em nada esta realidade. Daí o que mais me espanta na Lagoinha é achar que estas representações tem algum valor diante da absurda realidade da nossa nação. Lembremos do batismo e da ceia. São sacramentos que por si só não tem valor algum no sentido de que, sem o arrependimento e sem a confissão, se tornarão mera simbologia vã. É mais ou menos isso que ocorre nos ritos da Lagoinha. Muito teatro e pouca validade!!

Assista:


Aí vem a 'profetiza' da "Lagoa" e com um longo tecido vermelho tenta cobrir o Brasil com o sangue de Jesus.

Aí a 'profetiza' rasga os conselhos de Paulo e solta as mais variadas línguas esquisitas sem o menor sentido.

Então a 'profetiza' diz que o Senhor estará fazendo algo em virtude de seus rituais afirmando que no "momento certo" os fiéis devem levantar a bandeira, pois no exato momento o Brasil será levantado.

Ela não se contenta e afirma que todos os locais que foram abertos para a Copa do Mundo, e que seriam alvo de prostituição e pecado, serão paralisados 'agora'! (Ela não conseguiu evitar a roubalheira dos gastos, mas demonstra ter poder pra congelar as potestades (???)

Por fim, a profetiza declara: "Nós recebemos o novo Brasil".

Cadê o novo Brasil? Ele cabe dentro da Lagoa?

***
Antognoni Misael. Cansado desse teatro chato.
No Pulpito Cristão

Compartilhe no Facebook

Related Posts with Thumbnails