Google+

"Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história." Bill Gates

Compartilhe

sábado, 16 de julho de 2011

E se...

"Vocês não sabem como será a sua vida amanhã, pois vocês são como uma neblina passageira, que aparece por algum tempo e logo depois desaparece" Tiago 4.14
http://2.bp.blogspot.com/_MlUppDDPylw/TTBdh_Z4AlI/AAAAAAAAAeY/seN8jGCGwN0/s1600/duvidas.jpg



A vida precisa de sonhos, projetos, planejamento. Mesmo que alguns evitem fazer planos, sempre precisamos fazê-los, mesmos que não tenhamos consciência ou estejamos sendo intencionais neste planejamento. Planejamos desde uma viagem (como organizar uma mala, definir o meio de transporte, hospedagem, roteiro dos locais que desejamos visitar, alimentação, quanto se pretende gastar...) à ordem das atividades que faremos ao longo do dia, mesmo os que se consideram mais desorganizados precisam de um certo grau de ordem no caos que vivem, talvez, apenas sua ordem seja diferenciada da maioria dos mortais. No meu caso, fazer as coisas sem planejamento me deixa sem chão, apesar de ser extremamente propenso ao risco, a ausência de um plano, de uma organização mínima das coisas me tiram o "norte". Não sou da turma do "deixa a vida me levar", preciso saber exatamente para onde vou, mesmo nem sempre sabendo onde será o fim.

"A possibilidade de realizar um sonho é o que faz que a vida seja interessante."
( Paulo Coelho )

Quando falamos de um futuro um pouco mais distante aumentamos significativamente os riscos da realização, o que pode comprometer o sucesso dos nossos planos, assim, ajustes, mudanças de planos, devem ser previstos e realizados ao longo da execução dos projetos e da vida. Fazer um curso, uma faculdade, um empreendimento, um casamento, ter filhos, educar os filhos exige de nós planejamento de longo prazo. Um dos problemas que afligem todos nós é quando nos pegamos pensando: "E se..."
E se eu tivesse feito faculdade...
E se eu tivesse aceitado a proposta...
E se eu tivesse mudado de emprego...
E se eu tivesse casado com...

Os "se" do passado são imutáveis e nunca saberemos como teria sido se tivéssemos feito escolhas diferentes, isso porque, não temos como prever com exatidão os ecos no futuro que serão gerados a partir de nossas ações hoje. Então olhemos para frente, ajustemos as velas do barco diante das condições atuais do tempo. Mas se não podemos mudar o passado, o que podemos fazer do futuro? Só os sonhos, as expectativas de o futuro será melhor, de que os problemas irão se resolver e que os conflitos irão cessar, já é uma boa motivação para o futuro. No meio de uma cidade destruída, um povo humilhado, cativo, caos instaurado, o profeta Jeremias ora a Deus dizendo: Quero trazer à memória aquilo que pode lhe dar esperança... [Jeremias 3.21]. Os sonhos, os planos e os projetos devem ser uma fonte propulsora, um catalisador para que saíamos do caos, da estaguinação para um futuro melhor que podemos projetar, com mais realizações e satisfação de ser e existir.
"O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem do SENHOR.Todos os caminhos do homem são puros aos seus olhos, mas o SENHOR pesa o espírito." Provérbios 16.1,2
O planos não são garantia de sucesso, temos pouco poder sobre as variáveis da vida. Acredito que foi tendo esta certeza, que Jesus alerta aos seus discípulos que não deveriam andar ansiosos por coisa alguma, nem mesmo pelas necessidade mais básicas da vida, como comer e vestir, pois o Pai, conhece todas suas necessidades, e se Ele cuida das aves dos céu que não trabalham nem cultivam, por que não cuidariam de seus filhos? [Lucas 12.22-31]

Depender de Deus não significa ficarmos estagnados esperando que tudo caia do céu, mas termos certeza não temos controle sobre tudo, ou melhor, temos controle sobre algumas poucas variáveis, que podem sim ter influências de mudanças de curso em nossas vidas. Mesmo assim, coloquemos nossas intenções perante a balança do Senhor, nossos projetos em suas mãos, pois Ele tenho cuidado de nós.

"Em vez disso, devíeis dizer: Se o Senhor quiser, não só viveremos, como também faremos isto ou aquilo."  Tiago 4.15
 Somos como uma neblina, hoje existimos e amanhã não existimos mais. Por isso, costumo dizer que devemos viver como se morrêssemos amanhã, mas devemos sonhar como se vivêssemos eternamente. Nunca saberemos até quando estaremos aqui, mas sabemos o que podemos fazer hoje, e como devemos optar por viver. Não podemos viver com "E se..." angustiante, mas na certeza de que independente das circunstância o Senhor tem cuidado de nós.


Compartilhe no Facebook

Related Posts with Thumbnails