Google+

"Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história." Bill Gates

Compartilhe

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Em missa, Papa defende batismo de filhos de mães solteiras

Quando era o arcebispo de Buenos Aires, Francisco incentivava padres e bispos a batizarem as crianças nascidas fora do casamento
Francisco defende que a Igreja seja facilitadora da fé, e não controladora (Foto: EFE)
Francisco defende que a Igreja seja facilitadora da fé, e não controladora (Foto: EFE)
Publicado originalmente no Terra
Em missa na Capela da Casa Santa Marta, no Vaticano, o papa Francisco defendeu neste sábado o batismo de filhos de mães solteiras. “Somos muitas vezes controladores da fé, em vez de facilitadores”, disse o Papa ao se referir a algum padre que se recusa a batizar uma criança filha de mãe solteira. “Essa mulher teve a coragem de continuar a gravidez. E o que encontra? Uma porta fechada?”, questionou ele.
“Isso não é zelo, isso é distância de Deus. Quando fazemos este caminho com esta atitude não estamos ajudando o povo de Deus. Jesus instituiu sete sacramentos e, com este tipo de atitude, estamos criando um oitavo, o sacramento da alfândega pastoral”, acrescentou.
Antes de ser Papa, quando era o arcebispo de Buenos Aires, Jorge Bergoglio incentivava padres e bispos a batizarem as crianças nascidas fora do casamento. O Pontífice citou durante a missa outro exemplo: um casal de noivos que queria marcar a data do casamento e foi alertado pelo sacerdote de que precisaria pagar enfeites, cantos. Francisco disse que, no caso, o casal encontrou “as portas da
Igreja fechadas quase como sinal de impedimento para a união”. Participaram da cerimônia cerca de 70 pessoas de diversas partes da Itália e de outros países.

Compartilhe no Facebook

Related Posts with Thumbnails